Escritores da Liberdade



Assim como vários outros filmes. Escritores da Liberdade nos traz uma professora recém formada e ansiosa por fazer a diferença.

Sinopse:

"Uma jovem e idealista professora chega à uma escola de um bairro pobre, que está corrompida pela agressividade e violência. Os alunos se mostram rebeldes e sem vontade de aprender, e há entre eles uma constante tensão racial. Assim, para fazer com que os alunos aprendam e também falem mais de suas complicadas vidas, a professora Gruwell (Hilary Swank) lança mão de métodos diferentes de ensino. Aos poucos, os alunos vão retomando a confiança em si mesmos, aceitando mais o conhecimento, e reconhecendo valores como a tolerância e o respeito ao próximo."

Erin Gruwell leciona inglês para o 1º ano do ensino médio, assim como qualquer outra professora em seu primeiro dia de aula, ela está motivada e ansiosa, porém se depara com uma classe problemática, na qual a violência, indisciplina e discriminação estão sempre presentes.

Erin logo percebe que a tarefa não serpa nada fácil, pois os jovens em sua grande maioria tem famílias desestruturadas e sofrem com a exclusão social dentro e fora da escola, e isso se torna um empecilho para a professora se aproximar dos alunos.

De inicio ela teve muitos problemas metodológicos, visto que os alunos eram indisciplinados e desmotivados, então decide optar por aulas mais flexíveis, culminando para um avanço com a turma, ao realizar dinâmicas envolvendo musicas e jogos, cada um dos alunos passaram a refletir sobre seus ideais, e é ai que tudo começa a se encaixar no filme (ou quase).

A nossa protagonista nos mostrou ser forte no momento em que, a direção da escola se mostra um obstaculo para seus avanços para com os alunos, ela foi persistente e batalhou pelos seus ideias e a dos alunos, a menção ao "Diario de Anne Frank" foi maravilhosa, e a maneira como ela usou o livro para motivar os alunos a escreverem suas próprias histórias em um diário foi brilhante.

Ao assistir ao filme, eu refleti por um bom momento sobre os tipos de relacionamentos que se desenvolvem em uma escola, e oque isso pode contribuir no futuro para cada pessoa, no filme eu vi que a violência muitas vezes partia dos próprios funcionários, veja bem...isso é um absurdo, mas nós sabemos que isso pode estar acontecendo em algum lugar por ai, eu sei que parece ser um exagero eu estar comentando isso aqui, em uma época em que os professores não tem liberdade de "corrigir" um aluno em sala de aula, e muitas vezes serem vitimas de agressões cometidas por menores, mas isso se dá ao fato de que nossos governantes não estão muito preocupados com as escolas, e os pais não estão educando seus filhos como deveriam.

Escritores da Liberdade é um filme que deveria ser visto por todas as pessoas, ele retrata diversos aspectos presentes nas escolas que já foram citados aqui, discriminação, violência, intolerância, e indisciplina.


Por Jéssica Lima.




0 comentários :

Postar um comentário