[RESENHA] Peter Pan - Toda Lenda Tem Um Início





Sinopse: Peter (Levi Miller) é um garoto de 12 anos que vive em um orfanato em Londres, no período da Segunda Guerra Mundial. Um dia, ele e várias crianças são sequestradas por piratas em um navio voador que parte em direção à Terra do Nunca, um lugar mágico e distante onde o capitão Barba Negra (Hugh Jackman) escraviza as pessoas para trabalharem nos minérios em busca de pixum, uma pedra preciosa que concentra pó de fada. Em pleno garimpo, Peter conhece James Hook (GarrethHedlund), que tem planos para fugir do local. 



Dirigido por: Joe Wright
Gênero: Aventura, Fantasia (111 min / 2D e 3D)
Classificação Indicativa: Livre
Lançamento: 08 de outubro de 2015 http://www.corujinhalulu.com/wp-content/uploads/2015/09/brasil1.gif | 09 de outubro de 2015 http://www.corujinhalulu.com/wp-content/uploads/2015/09/eua.gif

Warner Bros Pictures



Resenha | Minha Opinião
É possível se apaixonar por um filme? Sim, é megapossível. Como no dia 15 de outubro era dia dos professores e eu trabalho numa universidade, resolvi passar a tarde vendo algo no cinema e quando chego lá minhas amigas me avisam que o horário do filme que iriamos ver (Hotel Transilvânia) era mais cedo, mesmo decepcionadas resolvemos vermos o filme que era a próxima sessão. E não me arrependo.

Entrei na sala achando que seria uns daqueles filmes que eu reclamaria depois de assistir, pois apesar de já ter visto o trailer e gostado um pouco, não achei grande coisa. E paguei a minha língua. E para não dá spoilers, resolvi fazer uma resenha sem aprofundar sobre cenas do filme.
Já ouvira o lema toda lenda tem um início”? É exatamente isso que o filme é inspirado. Eles contam a história do Peter muito antes da Wendy, e seus irmãos indo para Terra do Nunca.

Eu realmente me surpreendi com o filme, mas quem for assistir tem que ter a mente aberta pra isso, já que é algo que é para quem gosta de viajar pensando no antes e no depois do que teria acontecido em relação a uma história, esse filme traz uma boa oportunidade de fazer isso. 
O filme te força a pensar em varias coisas, apesar de ser uma fantasia, tem momentos que você se pega pensando o que faria se vivesse numa situação parecida (ou um pouco dentro da realidade), por exemplo, uma frase de efeito e meio clichê que aparece é “eles não acreditarão se você não acreditar”, só que se formos levar para nossa vida e algo muito profundo e real.
No filme é mostrado algo que eu acredito desde que entrei nesse mundo da leitura, eu sei que ter um lar não é apenas ter um lugar.  Podemos ter vários lares! Vários lugares onde nos sentimos bem vindos, sentimos que construímos algo valioso ali! Pode ser um relacionamento, uma lembrança, um sentimento. Lar é mudável, construído e diferenciado. Nós construímos nosso próprio lar. 

Não posso deixar de ressaltar a qualidade e a excelência técnica do filme, que eu já deveria esperar já que a Warner é “lacradora” em efeitos especiais que foi presente em uma das minhas sagas favoritas que são dos filmes do Harry Potter [sou pottehead mesmo ♥]. Vale ressaltar além dos efeitos legais, a ótima atuação dos atores e principalmente do Levi Miller (Peter Pan), também tiveram ótimos cenários e figurinos que impressionam e uma trilha sonora envolvente e maravilhosa.

O filme é leve, engraçado e passa uma mensagem muito legal. Se você quer levar seu filho, afilhado, sobrinho ou qualquer criança é uma boa opção de filme, se quer ir ver com o namorado (a) também é uma boa escolha ou quer ir com um grupo de amigos. Não importa o filme é uma boa escolha pra se divertir e passar um bom tempo dentro de uma sala.

Boa tarde, e beijos ...
Thamires S.

4 comentários :

  1. eu adorei o filme também e já estou na espera do próximo.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. A história foi muito bom, pela forma como a avaliação foi excelente. O filme Peter Pan baseado no clássico conto foi trazido de volta para a tela grande com um roteiro original e bem feito, o ritmo do filme é constante e é adequado para pequenos e grandes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu confesso que ainda preciso assistir! Mas a resenha da Thamires de fato me deixou com vontade :)

      Rê.

      Excluir