[RESENHA PREMIADA] O Visconde Que Me Amava – Julia Quinn




O que posso falar desse segundo livro romântico de época que Julia Quin nos apresenta. Os Bridgertons são uma família da alta sociedade no ano de 1814, eles são divididos em quatro homens e quatro mulheres, como esse é o segundo livro, vocês que leram o primeiro livro conheceram Daphne que é a irmã do meio, já essa história é a do Anthony, o primogênito e posso dizer que me apaixonei ainda mais pelos membros dessa família.

Ah, leiam até o fim, porque temos uma surpresinha para vocês!

- Sinopse do livro:


A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será
Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.

Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.

Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.

Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.

Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.



Vamos primeiro falar sobre Anthony que carrega um enorme peso de responsabilidade, já que quando seu pai morreu se tornou o homem da casa e se intitulou um homem que jamais conseguiria ser melhor que o pai. Ele tem esse plano em se casar com uma mulher que possa respeitar, ser amável e lhe gerar filhos, mas em hipótese alguma considera que o amor faria parte desse pacote. E ele cismou que teria que fazer isso antes dos 30 anos, já que achava que não passaria dos 39 anos (não explicarei o motivo disso, pois é algo que só lendo poderia fazer efeito).

Na verdade, a Srta. Katharine Sheffield tinha uma aparência muito agradável, com cabelos castanhos volumosos e olhos escuros. A pele era clara, os lábios, rosados, e ela tinha um ar de confiança que Anthony não podia deixar de considerar atraente.


Como o próprio Anthony descreve, Katherine é algo a se olhar, mas infelizmente todos que chegam a prestar atenção nela estão apenas interessados a conseguir a mão de sua irmã Edwina que é loira, linda, educada e atraente. O que eu adorei na Kate (ela diz que só a chamam assim, os amigos. Me considero uma grande amiga dela), é que ela tem uma força indescritível e protege a irmã de tudo e de todos, e adoro ver a relação que ela tem com Mary (sua madrasta, ou melhor, boadrasta). A única coisa que Kate gostaria de fazer era impedir que Anthony respirasse o mesmo ar que sua irmãnzinha, já que ele era um patife e libertino (palavras delas, acho o Anthony um cavalheiro não compreendido), só que então ela passa a conhece-lo melhor e percebe que está apaixonada pelo pretendente que está cortejando sua irmã, a bela Edwina e pensa que jamais Anthony pensaria em se casar com ela.

Havia algo nela que lhe agradava mais do que qualquer mulher antes, como se o corpo dele tivesse descoberto algo que sua mente se recusava a considerar. Algo nela parecia... certo. Ela parecia certa. Tinha o cheiro certo. O gosto certo. E ele sabia que se tirasse a roupa dela e a deitasse no chão do escritório, ela também se encaixaria sob ele, ao redor dele... da maneira correta. Ocorreu a Anthony que, quando não estava discutindo com ele, Kate Sheffield podia muito bem ser a mulher mais elegante da Inglaterra.


Esse pequeno trecho é o do primeiro beijo deles, eu tenho uma coisa pelos primeiros beijos de todos casais que leio, adoro ver como que a autora vai fazer com que eu me sinta, e posso dizer que a Sra. Quin me fez muito feliz e doida para viver nessa época onde mulheres não tem a mesma liberdade de hoje.
Depois desse beijo várias coisas acontecem, Anthony enfia na cabeça que apesar de desejar Kate, não poderia casar com ela já que ela é totalmente diferente de tudo que sonhou em uma esposa. Já Kate está mais do que determinada de não deixar que sua irmã caia nas mãos nesse notório cafajeste que beija muito bem.
Só que teria que passar alguns dias na casa de campo dos Bridgertons, Aubrey Hall. O lugar é lindo e propenso a ter escândalos, como nossa escritora do jornal adora dizer. E é exatamente isso que acontece, depois que Anthony prova que é integro e até um homem muito bondoso para Kate, ela resolve dizer que não é mais contra que ele se case com sua irmã, apesar que dentro de seu coração já sabe que está perdidamente apaixonada por ele.

É em Aubrey Hall, que acontece o tão esperado escândalo já que Kate e Anthony depois de decidirem que serão cunhados, são pegos em uma situação constrangedora e ainda por cima por Violet (mãe de Anthony), Mary (boadrasta de Kate) e Sra. Featherington (a maior fofoqueira da sociedade. Então tudo acontece as presas, Anthony tem a obrigação de se casar com Kate que não está tão feliz já que acha que ele sempre pensará na irmã enquanto está com ela, a sociedade também não perdoa já que em várias visitas que Kate recebe as senhoras deixam claro que acham que ela deu algum golpe para ter o primogênito Bridgerton. O casal já está apaixonado um pelo outro só que apenas Kate admite isso e apenas para si mesma. E Anthony só admite que a ama depois de uma série de acontecimentos.
Então se querem saber o final dessa história tão linda, engraçada e cheia de surpresas é só pegar o livro e ler. Eu prometo que Julia Quin não decepciona no quesito histórias de amor de outro século.



Agora para tudo!




Gostaram da resenha? Querem um exemplar do livro? É só seguir os passos aí embaixo, que você já está concorrendo! :)


1º Passo: Visitar e curtit nossa página no Facebook. (Fangirls BR)
2º Passo: Seguir nosso perfil do Twitter. (@FangirlsBR)
3º Passo: Comentar em qualquer Resenha Literária aqui do Blog.

Chance Extra: Tweetar a mensagem te dá um ponto extra. Pode ser feito uma vez por dia.

a Rafflecopter giveaway








12 comentários :

  1. Adorei esse livro, li o exemplar digital mas adoraria reler o impresso. Muito feliz em acompanhar essa série de livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E-books são práticos, mas nada como o livro físico para nos fazer viajar!

      - Rê

      Excluir
  2. Respostas
    1. Sairá dia 14 e será divulgado pelas nossas redes sociais :) Então, fique de olho!

      -Rê

      Excluir
  3. Faz tanto tempo que leio resenhas desse livro e também dessa série. Ainda não tive experiência com romances históricos, mas é um gênero que sinto muita vontade de ler, porque todos falam muito bem, em especial por essa série da Julia Quinn. O visconde que me amava é um dos livros da autora que estou mais ansiosa pra ler. Espero não me decepcionar, pois tenho muitas expectativas.

    http://umadosemaisforte.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Romances históricos são uma receita de bolo: os ingredientes são quase os mesmos, e o que muda é o sabor. Mas eu tive uma grata surpresa ano passado (brasileiro ainda por cima!), que em breve vou postar uma resenha sobre o livro aqui no blog. Mas romances históricos são ótimos para dar umas risadas e vários suspiros. Particularmente, eu não colocaria as expectativas láaaaa em cima, mas também não deixaria muito lá em baixo não.

      Ah, já estou seguindo o blog :)

      - Rê

      Excluir
  4. A história do Anthony é uma das minhas preferidas dessa série. Emocionante desde a primeira página e sem deixar os toques de humor no decorrer da trama como já é a marca registrada da Julia Quinn. <3

    ResponderExcluir
  5. Já li "O duque e eu" e simplesmente amei cada pagina, a escrita da Julia é super envolvente e cativante, os personagens são bem complexos e foi impossível não me apaixonar. Quero muito continuar lendo toda a serie, essa família Bridgerton é imperdível.

    ResponderExcluir
  6. Amo os livro da julia Quenn,as histórias dos Bridgertons são completamente divertidas e apaixonantes.Amei a resenha, quero muito ler essa história e me apaixonar ainda mais!!! Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós já postamos resenhas de "O Duque e Eu", "Para Sir Philip com Amor" e agora "O Visconde que me amava". Em breve, vamos postar as resenhas dos outros 4 livros que já foram publicados :)

      -Rê

      Excluir
  7. Nunca li nenhum livro da Julia Quinn, comprei o primeiro e pretendo ler e completar a coleção, pois uma amiga recomendou! 😊

    ResponderExcluir